Dom natural
Inerente à consciência
Vindo do divinal
Extraído de sua essência

É tão bom poetizar a vida
Expressar os sentimentos
Vestir as rimas com maestria
Aprofundar o entendimento

Visão privilegiada
Bela e sublime
Arte que nos deixa encantada
E nos detalhes se exprime

Até a tristeza se transforma
Nos pensamentos da poetiza
O ferreiro utiliza a bigorna
A alma poeta molda com a sabedoria

As poesias são quais os doces
Que alegram os nossos dias
Enfeitam e exalam como as flores
Cheiro suave nas rimas

Bailando entre os versos
Levo a cura aos corações
A verdade de cada inverso
O brilho das constelações

Inspiração do céu
Sobe e desce pela escada
Preenche a tela e o papel
Colore a nossa jornada

O cantar do passarinho
Acabou de me alertar
Alimente as almas com carinho
Não deixe de poetizar

Por Michele Mi