Eu gosto de metaforear a vida
Para expressar meus sentimentos
Rechear minhas poesias
Elaborar os meus confeitos

Em tudo vejo uma alegoria
É a linguagem do entendimento
A alma deve ter sabedoria
E buscar o discernimento

É lindo ver nas pessoas o dom
Facilidade e aptidão
Podemos formar um corpo
Se tivermos o mesmo coração

Que tal adoçarmos as almas
Com as iguarias do céu?
Sustenta-las e revigora-las
Palavras doces feito o mel

Nem só de pão vive o Homem
Mas é preciso cuidar do inverso
A verdade poucos consomem
Não fortalecem o interno

Confeitar é uma arte
Descubra sua própria essência
Faça com amor sua parte
Zele por sua consciência

Encaixe-se com a vida
Sente-se à mesa da alegria
Almas puras são bem vindas
Felicidade que contagia

Entregue-se ao Criador
Para suas mãos te moldar
Ingrediente do amor
Na alma não pode faltar

Por Michele Mi 
Tema sugerido por: Edy Alves – Paraisópolis/SP