Quantas coisas lindas guardadas
No mar da tua imensidão
Esperando ser encontradas
Por seu simples coração

Nada há de temer
Não precisa se preocupar
Apenas seja você
Deixe seu espelho se manifestar

No fundo de cada alma
Há tantos mistérios a desvendar
Canções que nos acalmam
Palavras para saciar

Dons e talentos ocultos
Escondidos pelo medo
De repente um vento súbito
Os carregam sem mostrar o segredo

Mas teu sangue corre na veia
Ouça bem a pulsação
Esqueça o pó e areia
No interno está a fonte da inspiração

Seja como um garimpeiro
E busque sua pedra preciosa
Faça do seu universo um luzeiro
Sabedoria, versos e prosa

Autêntico e singular
Reflita quem é de verdade
Deixe o bem se aflorar
E sentirá a liberdade

Seja seguro de si
E sirva suas iguarias
Há muitos fará sorrir
Com sua obra prima

Por Michele Mi