Plenitude em essência
Pureza exacerbada
Processo da consciência
Alma purificada

Ventres que se atraem
Na mesma intenção
Sem engano, sem trollagem
União de coração

A vida se encarrega
Cruzando nossos caminhos
O vento junta pétalas
E dissipa os espinhos

Entendimento no olhar
Sorriso, choro, expressão
Forças para voar
Cessando toda lamentação

Distancia o efêmero
Peito arde em agonia
Corpo celeste pleno
Completude, simetria

Encontro de almas
Sem toque externo
Suave como o som das flautas
Sentimento à flor da pele

Verdadeiro amor
Hermenêutica da compreensão
Ameniza momentos de dor
Levemente em ascensão

Mãos que trazem afago
Ombro para chorar
Transmuta o fel amargo
Doce colo à repousar

Por Michele Mi 
Tema sugerido por: Vera Mascarenhas – São Paulo/SP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.