Estamos dentro de uma verdade
E não adianta querer se esquivar
Devemos enfrentar a realidade
Para nossa alma criar asas e voar

O engano dilacera o imo
E escurece nossa visão
Não deixa enxergar o destino
Desvia os passos da razão

É preciso ter coragem
E muita determinação
Para seguir essa viagem
E transpor esta estação

O trem da vida não pára
E a ampulheta demarca a areia
No interno há uma jóia rara
É tempo de limpar nossa eira

Deixar a luz resplandecer
Para iluminar nosso universo
A semente da sabedoria plantar para nascer
E brotar transformando o inverso

É tolice vivermos de utopia
Isto frustra a alma e adoece
Os frutos da fantasia
Causam distúrbios e o imo padece

A realidade pode ser cruel
Mas é preciso enfrentá-la
De peito aberto rasgar nosso véu
Cantar a vida e poetiza-la

Às vezes um choque assusta
Mas também serve para acordar
Acender nossa fagulha
E a alma com a vida embrasar

Por Michele Mi
Tema sugerido por: Márcia Rocher – Apucarana/PR