Assim deve ser a consciência
Pura, sem má intenção
Tornar-se alma, essência
Um nobre coração

Faça-se uma casa limpa
Que sirva para morada
Sem sentimentos mesquinhos
Inteligente e sábia

Que o perfume da vida
Exale por suas janelas
Clima agradável da sabedoria
Como as flores da primavera

Guardada pelo divino
Onde não entra pensamentos maus
Zelo constante em seu imo
Para enfrentar os vendavais

Sem luxo e quinquilharias
Casa simples e aconchegante
A claridade de longe brilha
Luz perene radiante

Sempre pronta e aberta
Para receber com amor
Todos que somam e completam
E evitem qualquer dor

Purifique o ambiente
Faça dele salutar
Seja uma alma contente
Entenda o verbo amar

Faça-se uma casa limpa
Que sirva para morada
Sem sentimentos mesquinhos
Inteligente e sábia

Por Michele Mi 
Tema: César – São Paulo/SP