Onde estão os seus projetos
O intento do seu coração
Aquela lista completa
Criada em torno da ilusão?

Não sabemos qual a hora
Nem o momento da partida
O tempo oportuno é o agora
De buscar a paz e a saída

Vidas programadas
Entristece e frustra a alma
Os ventos mudam na estrada
Em um instante levam a calma

Muda o rumo da história
Que um dia sua mente traçou
Interrompe sua trajetória
Apaga o que desenhou

O mar se enfurece
E o barquinho parece virar
Mas a mão divina não te esquece
Se firme você a segurar

Deixe a vida te guiar
Pois não há nada a temer
Seu infinito particular
Só você pode acender

Nesse mundo somos forasteiros
É tolice nele criarmos raízes
Juntar bens e encher celeiros
Deixarão na alma cicatrizes

Vidas programadas
Entristece e frustra a alma
Os ventos mudam na estrada
Em um instante levam a calma

Por Michele Mi 
Tema sugerido por: Maria Lúcia – Martins/RN