No leito as lembranças se alojam
Cenas e marcas do passado
No sonho suas visões cirandam
Um peito preso e amargurado

Desejo de se libertar
Seguir a vereda da vida
Com suas cores festejar
Completar sua simetria

Leve em sua bagagem
Apenas o necessário
Estamos aqui de passagem
Cuide de seu relicário

Nossa alma é jóia rara
Aprenda com os passarinhos
Não se prenda nessa estrada
O céu dos céus é nosso destino

Durante a trajetória
Alguns dias são cinzentos
Fase do ciclo da nossa história
Que denotam alguns sentimentos

Mas os pés não podem parar
Há muito o que percorrer
Abra os olhos para contemplar
Sol perene quer te aquecer

Te indicar a direção
Mudar o clima do inverno
Conduzir seu coração
E transmutar o lado interno

E tudo ficará para trás
Como um sonho esquecido
O ventre se acomodará em paz
Por encontrar o seu sentido

Por Michele Mi </e