Maçã do amor
Maçã do pecado
Quem não se entregar a Cristo
Não vai transpor de lado

Inalou o cheiro da maçã
Sentiu o gosto do pecado
Saciando o tolo a sua alma
Perdendo a vida bem aí do seu lado

Azul do horizonte
Até o infinito
A tua alma cheia
De todo amor a Cristo

São cegas do olho
E do entendimento
Não enxergam a razão
E são tolas por dentro

Flor na noite
Não tem tua beleza
Que se enxerga na luz
Com toda clareza

Flor reluzente
Que encanta a gente
Do interno pra fora
Com toda a glória

Nenhum talismã
Tem o poder de te dar
O bem mais precioso
Que o homem possa ganhar

Só o espírito de Deus
Que tem o poder
De mudar tua alma
Para eternamente viver

Por Régis Roberto