Saborosa, limpa, eficaz, saciadora, são alguns dos adjetivos dados as águas que caem do céu e que podem ser comprovados por quem dela prova e se alimenta. Nutrientes divinos que preenchem a consciência das palavras verdadeiras, que dão o prumo certo para cada passo diante do caminho à trilhar. Aliás, mostra todo o caminho reto e perfeito! E tudo é oferecido diariamente à todas as consciências! Contudo, embora ouçam o barulho das muitas águas, não entendem o que ela diz. E mesmo sendo convidativa, dela não sorvem sequer uma gota, que dirá um gole! Não mergulham nas águas purificadoras, a fim de limparem-se da sujeira impregnada, que pesa, que atormenta, que mata e continuam a sofrer o amargo de uma vivência vã, sendo carregadas pelas enxurradas podres causadas pelo engano, o dominador de seus desejos e vontades.

Por Loir Xavier