Ter alegria é um constante exercício, mas de desligamento à tudo que diz respeito à existência carnal. Saber que o espírito santo de Deus está em nós e nos vivifica, reconhecê-lo e estabelecê-lo como senhor em nossas consciências, condutor de nossas vidas à uma eternidade junto com Deus, sendo parte de Seu corpo eterno é alegria inenarrável. É exercício constante, pois é preciso desprender-se das amarras carnais e isso passa pelo querer e busca incessante da vida eterna, onde torna-se imprescindível o metamorfosear. Sabemos que o tempo do casulo implica em preparação para a transformação e possivel voo, e assim também o é em nós. Nascemos, crescemos e por desconhecer da verdade de Deus nos agarramos a tudo que a existência carnal nos propícia e nos julgávamos felizes, uma felicidade vã, banal, opressora e pouco duradoura. Mas ao conhecermos e entendermos que estamos dentro de um propósito, passamos a ter o conceito de que alegria verdadeira somente tendo como alicerce, como base o senhor e que mesmo vivendo em circunstâncias adversas ou não, ele é o centro, nele está a alegria constante, a vida abundante e a felicidade eterna.

Por Loir Xavier