As consciências estão instaladas dentro de um círculo vicioso que se resume em errar, pedir perdão, errar, pedir perdão, isso por temer a ira divina e assim deixar de receber como prêmio as “bênçãos” em suas vidas carnais. Tão pouco se importam ou preocupam com a vida eterna e como deveriam proceder para tal. Às vezes, mas muito raramente talvez tenham lampejos de desejos relacionados a eternidade, mas logo com um balançar de cabeça voltam para seus devaneios carnais. Em suma, o propósito consiste em que a lei de Deus se cumpra em nossas consciências, que “andemos segundo o espírito e não segundo a carne”, enquanto ainda há vida porque depois game over!

Por Loir Xavier