Em todo tempo a nossa consciência está tomando uma decisão, mesmo que seja entre tomar uma xícara de café ou um suco.
Ao longo de nossa vivência quantas e quantas coisas já não decidimos e ainda decidiremos? Muitas com certeza e ainda tantas virão. Mas a maior decisão de uma consciência é entre qual existência quer para si, se carnal ou espiritual, conhecendo e crendo que dependendo de sua escolha já saberá qual o seu fim. Toda consciência quer “ir para o céu”, porém não quer trilhar o caminho e passar por todo o processo necessário para tornar-se pura e desejada pelo espírito santo de Deus. Ele já é o que dá vida para a matéria e deve ser o único habitante e senhor da casa. Fazer a vontade de Deus, diante de qualquer circunstância, sendo guiado e admoestado pelo espírito, tornando-se consciência que realiza em si a função devida para o benefício do Criador. Em suma, todas as decisões sobre sua eternidade passam pelo ato de conhecer o propósito e entendê-lo, pois todas as consciências terão uma eternidade à frente, isso é fato inconteste, resta saber onde. E então qual será? Cabe a cada consciência avaliar e decidir!

Por Loir Xavier