Eu me desconstruí e ainda estou nesse processo, dia a dia! Derrubando as paredes do engano erguidas em minha consciência. Cavando, trocando, desde o alicerce. Na verdade, a medida que cresço no senhor, cai por terra um tijolo feito de pó! Minha estrutura antes torta, agora encontrou o prumo! Hoje conheço a linha da vida, quem sou, para que vim e para onde vou! Por isso minha casa deve estar perfeita, edificada e estruturada na rocha, para ser eternamente templo de habitação, lugar de adoração, jóia preciosa do Grande Eu Sou!

Por Loir Xavier