Quando falamos sobre o propósito de Deus e de que todos somos integrantes do mesmo, no início até há uma certa concordância, mas aos poucos chocamos quem ouve-nos. Mais ainda ao aprofundarmos o assunto e discorrermos sobre o seu fim. Penso que seja pela constatação de que para ter-se a tão falada vida eterna é preciso trilhar um caminho, que não é da maneira como crêem que seja. Que é preciso enxergar a vida, a luz que provém do espírito de Deus, que habita em todos os viventes desde o princípio. Que é preciso deixar de ter apenas uma carne que morre para ser uma consciência que vive mediante o espírito que nela deve habitar, que dela deve ser senhor. Que é preciso enquanto ainda há tempo… enquanto há vida… pois quando esta voltar ao Pai e nada tiver sido feito… Bem em se tratando de catástrofe, essa será sem dúvida a maior delas para todas as consciências. Fim lastimoso…Desgraça eterna!

Por Loir Xavier