Inveja e cobiça são os sentimentos que compõem a hipocrisia, haja visto que por nutrir tais sentimentos, surge imediatamente a falsidade. Inclusive há uma frase, bastante conhecida que diz: se não pode com o inimigo, alie-se a ele! O conceito de “inimigo” é todo aquele que se mostra melhor e esse melhor engloba todos os aspectos que a consciência considera relevante e de importância. É um sentimento vil e mesquinho, próprio da carne e alimentado pelas consciências que dela fazem seu baluarte. É de causar asco, pois junto traz consigo a bajulação, também traz o dom de atuação e sobre o qual descobre-se talentosos atores. O hipócrita, oriundo da hipocrisia, desdobra-se para perpetuar sua permanência no círculo em que está inserido e mesmo que seja percebido não há em sua cara vergonha suficiente para demonstrar sua verdadeira face, o qual é feito somente em oculto. Busca incitar retaliações aos que o veem como realmente é, uma forma de neutralizá-los, mas sem perder a amizade, pois é capaz de virar o jogo quando é posto na roda. Vive de calúnias, difamações, o famoso disse me disse, que trazem a discórdia, a ira. Tenho conhecimento sobre a hipocrisia? Sim, já vivi em meio de alguns e pasmem surgem de onde menos se espera! Afinal, está escancarado o quão as consciências produzidas estão fundidas com a carne, portanto como esperar que se pautem pela verdade se dela nada sabem?
Quanto a mim, digo que “maior é o que está em mim do que o que está no mundo”!

Por Loir Xavier