Trocar de vida ou melhor trocar de existência parte do pressuposto da “troca” de consciência. Ao conhecer o propósito de Deus e o que o tange, as consciências percebem que terão que buscar as mudanças necessárias para deixarem de ser carnais. Essa mudança deverá ser de maneira tal, que ao encontrar com outros que as conheceram outrora, essa nova consciência, esse novo ser, seja perceptível. É imprescindível que não haja nenhum resquício do velho Homem, cujo qual era preso as correntes carnais, até porque não se transpõe de planos as consciências que não estiverem totalmente ligadas ao espírito, sendo um só com ele. Certamente que é um trabalho a ser executado na consciência dia após dia até que seja achada pura para o espírito estabelecer sua habitação e assim voltar com ele para a morada eterna.

Por Loir Xavier