Há uma famosa frase que diz: “sonho que se sonha só, é apenas sonho!”
Já tive muitos sonhos! Já vivi de ilusões, de possibilidades que só existiam na minha consciência, desejos de realizações carnais e de sentimentos que só existiam e foram criados pela minha consciência, mediante às minhas vontades. Já vivi de sonhos, de idealizações, as quais neles eram realizadas. Já vivi de sonhos, cometi inúmeros erros por conta deles. Já vivi de sonhos… Sonhos carnais impregnados em minha consciência pelo engano que jaz no mundo, mediante minha suscetibilidade a ele, devido a existência carnal impura que dantes dominava-me.
Sonhos, são os desejos realizados enquanto dormimos. Sonhos, machucam, frustram, dilaceram a alma. Sonhos, são as vontades passando frente aos olhos abertos, enquanto divagamos, acordados. Sonhos nos impulsionam a correr atrás das fábulas que muitas vezes criamos para suportar a vivência cotidiana. Contudo, de que adianta ao Homem ganhar o mundo inteiro e perder sua alma?! De nada valerá! Sonhos, são visões noturnas pelas quais Deus fala conosco, nos mostrando, alertando, ensinando, direcionando.
Hoje, já não vivo mais de sonhos, mas busco realizações. Não de realizações para este tempo, para este mundo, mas de ser a realização perfeita do projeto estabelecido por Deus. Hoje, irrigo a minha consciência com as águas da verdade de Deus e estas me fazem ver quem sou e o que devo fazer. Me dizem que não basta sonhar com a eternidade junto a Deus, mas agir em torno de Seu propósito para me tornar a menina de Seus olhos, a obra prima lapidada, moldada, simétrica com a porção do senhor que em mim habita, o fruto deleitoso do e para o amado de minh’alma!

Por Loir Xavier