O tempo presente traz as lembranças de todo o tempo que se passou e nos faz vislumbrar e almejar o futuro. Dizem que o tempo é o maior aliado, mas também o pior inimigo! Vemos que as consciências concentram o tempo dado a elas aqui para as suas realizações pessoais, no âmbito carnal que é o que impera, preocupam-se excessivamente em ter bens, sejam eles quais e de que espécie forem, o importante é ter. Se o tempo é efêmero, a vida é fugaz ou vice-versa, afinal tudo acaba. Talvez seja por isso a corrida contra os ponteiros, pois num piscar de olhos, tudo acaba. Correm atrás do nada e para o nada! Pensar no tempo é bom! Nos faz pensar que há muito para realizar, não fora, mas dentro da consciência, pois é nela que se dará o tempo eterno, nada efêmero, mas eterno. O tempo nos lembra, que a cada um é dado um tempo e este suficiente para encontrar-se com a vida, com o senhor da vida, o espírito santo de Deus. O tempo nos lembra que a carne voltará ao pó e a vida será eterna para os que fizerem do senhor a sua fortaleza inabalável. O tempo é efêmero, mas a vida será eterna para as consciências que firmadas realizarem-se no senhor!

Por Loir Xavier