Consciência! Tudo se dá na consciência! É incrível a constatação de tal fato, é indescritível a descoberta do que se é e para quem se é! Quando chegamos a tal compreensão, então fica claro que a minha paz, bem como a minha guerra, são estados permitidos por mim e que diante de minhas escolhas, se consolidam. Os fatores externos (pessoas, coisas e outras infinidades de ligações…) terão completo domínio sobre mim e me colocarão à travar constantes guerras, porque e se, meus sentimentos forem pelo que se esvai, se meu alicerce for sobre a areia que muda de direção conforme o vento, denotando a existência carnal como dominante de minhas ações. A paz independe do meio que nos cerca, de quaisquer situação ou circunstância. A nossa paz, promovemos convertendo o estado de nossas consciências e isso consiste em aniquilar a carne e estabelecer o espírito de Deus como senhor. Promover a minha paz é colocar a minha consciência e consequente vida eterna com Deus como prioridade, exercitando ações para que a paz se estabeleça e vida eterna abundante.

Por Loir Xavier