Sempre entendi o sentido dessa palavra como sendo o de fazer de novo. Mas hoje compreendo que não é apenas levantar a cabeça com altivez e enfrentar as adversidades que tanto a vida carnal nos impõe e sim deixar de ser. Recomeçar é certamente fazer tudo novo, deixar as bagagens que se adquiriu ao longo do caminho, tirar o velho e vestir-se do novo, sem remendos, limpo, alvo. É sem dúvida desconstruir-se indo até o alicerce, encontrar-se e fundamentar a consciência no novo, que surge do conhecimento e do entendimento do que se é, e do para que se é. Sacudir o pó carnal de morte impregnado nas entranhas até que não reste resquícios do que se foi outrora e então nascer para o espírito eterno.

Por Loir Xavier