Rio da vida

Todos podemos dimensionar a força da água e que dependendo do volume que apresenta vai carregando e destruíndo tudo que colocar-se em seu trajeto, é uma força descomunal e nada pode ir contra ela. Assim também podemos comparar com a força que a carne exerce nas consciências, pois faz uma varredura e tudo o que importa é o que a liga nela. As consciências estão à deriva num mar de lama e sendo levadas pela forte correnteza carnal e mesmo que ouçam o apito insistente de um barco salva vidas não se apercebem dele por estarem acostumadas a serem afogadas e tragadas. É preciso buscar dentro de si, no espírito da vida, a força, a coragem, a destreza para ir contra essa correnteza, dando braçadas firmes e largas em direção às águas límpidas e calmas do rio da vida eterna.

Por Loir Xavier