Ação ou efeito de satisfazer ou satisfazer-se. Contentamento; prazer resultante da realização daquilo que se espera ou do que se deseja.

Satisfação é um sentimento do qual os Homens, criação humana, vivem em busca, tanto para si como para os que fazem parte de seu círculo de convivência, compreendendo círculo como todo o meio em que estão suas relações (sociais, afetivas, de trabalho). Há pessoas que buscam satisfazer-se a si mesmos, contudo há os que embora insatisfeitos buscam satisfazer aos outros, o que lhe causará satisfação, mesmo sendo ínfima.

Entretanto, podemos concluir que a criação humana é totalmente insatisfeita, por mais que alguma realização em sua vivência diária lhe dê por alguns momentos a sensação de satisfação. É um contentamento descontente, fugaz, pois é momentâneo, passageiro, burlesco, incompleto, não preenche a consciência de prazer, tanto que em pouco tempo já se lançam em busca de algo que lhes provoque de novo o mesmo sentimento, resultante da satisfação carnal, obtido da realização de seus desejos.

Uma antiga canção nos afirma que: “satisfação é ter a Cristo!” Para tanto, a satisfação é um alvo a ser buscado, é um princípio a ser praticado e realizado. Estamos dentro de um propósito, cujo o qual devemos ter ciência e convém que o cumpramos em nossas consciências, sendo assim obteremos a satisfação plena que só Cristo, que é o espírito da vida, nosso corpo eterno é capaz de nos oferecer, a satisfação eterna. Contudo, temos que ter em mente que para alcança-la, devemos em todo o tempo rejeitar o mal e absorver o bem, ou seja, mortificar a carne em nós para que o espírito de Deus seja edificado, é uma troca constante e permanente. A conquista da satisfação envolve vários fatores, entre eles e talvez o mais importante é o querer, pois é o princípio para a realização de todo o conjunto de ações que levará a consciência ao estado de satisfação real, completa e verdadeira. Devo salientar, que uma consciência satisfeita, trará em si somente os sentimentos bons advindos do espírito santo de Deus, a existência soberana em si, exalará contentamento e paz!

Por Loir Xavier