Já se pode ouvir o barulho do trem da vida à passar pelos trilhos do caminho. Bem de perto pode-se ouvir o som de seu apito á chamar a atenção das consciências, piuí…piuí…piuí, rumo ao seu destino final, a estação eternidade. À princípio na primeira estação depois de um corre corre, um empurra empurra danado em uma turbulenta tentativa de embarque, alguns conseguiram adentrar, muitos se perderam, outros estão à espera da próxima viagem, pois esse trem não para. Não demorou nada nada e ele (o trem) chegava a segunda estação. Esta cheia de novidades atrativas que prendiam as consciências á ela e as mesmas acabaram por ignorar que ainda tinham um caminho a percorrer e um propósito a se cumprir. Porém diante de tantos sonhos, desejos, prazeres e o propósito tornou-se irrelevante, preferiram não seguir viagem e ignoraram totalmente o condutor, dele não fizeram caso. E o trem continua seguindo viagem e ainda pode-se ouvir o som de seu apito á chamar a atenção das consciências, piuí…piuí…piuí. São poucos os passageiros e em breve chegará ao seu destino final, a eternidade!

Por Loir Xavier