Aumenta o som
Ritmia em tom
Batuquinho bom
Amar é mesmo um dom

Abra-se ao bem
Liberte-se ó refém
Aqueça-te
Resplandeça-te
Que o sol lhe virá também

Tornando-te raio clarão
Causando-lhe dilatação
Seu lar, ó coração
Um mar de transformação

Ver-te em outros olhos
Colocar-se em seu lugar
Desvia-te do ilusório
Traga calma ao seu repousar

Queira unir
Não deixe-se ir
Antes tente insistir
De mãos dadas, prosseguir

És liberdade
E como tal não aprisiona
A boca abre a verdade
Faz doer, mas é porque ama

Quem compreende
Um coração dilatado?
Surpreendentemente
Cresce pelo amor implantado

Onde serve
Sem precisar ser servido
Alma nobre que tece
A paz em meio aos aflitos

Na intenção única
De semear a união
Doa-se feito túnica
Para aquecer qualquer coração

Amplie-se
Desmedidamente
Ao lume alie-se
E seja eternamente

Patricia C.