Resolvi não fantasiar, pois está tudo mesmo em seu devido lugar? Vemos claramente ao andar pela rua que não, encontramos fome mesmo externa quanto interna, vemos dor, sofrimento, vemos mães sem lar e filhos sem educação, vemos angústia e depressão, não adianta colocar flores se não pode se confundir com adornos para o caixão. Tudo era para estar em seu lugar, a matéria, a vida e a consciência, as três peças, o princípio para um pé perfeito de frutos que eram predestinados ao céu, todavia os passos da multidão se perderam em meio as mentiras, se perderam pela ganância, perderam-se pelos desejos mundanos tão fúteis que um dia irão virar pó. A dor do outro é motivo de alegria para os demais, o próprio que hoje sofre, amanhã pisoteará para poder subir um degrau na sociedade, e lhe pergunto agora, que sociedade? A realidade do mundo não é de felicidade ou de alegria, não é motivo de orgulho, os que pregam o nome de Deus são os que mais se entrelaçam nessa corja de mentirosos e arrogantes. Agora, depois de relatar como estão as peças vou colocá-las em seus respectivos lugares, em primeiro lugar temos o corpo carnal advindo deste plano material, em segundo coloco como a consciência, o fruto dado pelo ser humano, em terceiro a vida, o espírito de Deus. Dado estas três peças cada uma tem seu lugar, o perfeito encaixe, a consciência que profanou hoje como vemos deveria se ligar no espírito de Deus e não nesta carne que um dia vai morrer, todo o problema está justamente e unicamente na consciência que desviou todo um caminho para o seu bel-prazer, e todo propósito escrito por Deus foi jogado no lixo. As pessoas idolatram mentiras e alimentam suas vaidades, por isso o mundo se encontra assim, as peças não estão em seus lugares e não há forma de sanar esse problema, pois a verdade fere seus egos inflados.

 

Por Luiza Campos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.