Natureza do céu

O bem da criança nasceu
Sobre os olhos da eternidade
O infinito amanheceu
Confiou na liberdade

Leve como pena
Sútil como neve
Trouxe a brancura serena
Enquanto tece nova veste

Paz e temperança
No caminhar dos justos
Mãos dadas com a esperança
Peito simplório e puro

Gotícula luminescente em reflexo
Cai dos céus diamantes
Eternal tão complexo
Grandiosidade deslumbrante

Traz para o imo escarlata
Natureza de bens
Deixa fala em carta
Jorrando águas do além

Externo tão pouco preocupado
Por glorificar a vida
Oceano não muito aprofundado
Pelo tamanho de sua sabedoria

A flor vingou com cor
Vivifica toda alegria em pétalas
Sua raiz não lhe passa dor
Mas conta a história de sua esfera

O tempo correu
E pingou em benignidade
Ampulheta discorreu
Contando a trajetória da verdade

A beleza faz-se nua
Transparente a todo universo
Transborda pela lua
Preenchida em todo verso

Alma viva e adornada
Canta pelos passarinhos
Saltita sobre a estrada
Baila em seu caminho

Estes são os rastros da bonança
Os passos dos filhos do céu
Traz a confiança
Trazendo doce a todo fel

Por Luiza Campos ?