Nós vivemos nesse mundo, e é impossível não vermos as tamanhas abominações que as consciências fazem contra Deus, são feitos horríveis, expressões que cheira mal a minha alma e palavras errôneas que saem de suas bocas miseráveis. São atos cometidos pelas pessoas que nos deixam com o ventre doído por sentir tanta cólica, pois tudo isto que vemos e ouvimos do povo dói em nossa alma, isto atinge o coração que está em Deus, mas enquanto estivermos passando por aqui iremos presenciar só as ridicularidades das consciências. Mas sei também que não adianta eu olhar, apontar o dedo e me sentir mal com o que os outros fazem lá fora sem entendimento, daí sempre me pergunto: mas e eu? Eu tenho mesmo é que me olhar e me enxergar, será que me sinto mal com o que faço de errado? Com os atos horríveis que cometo contra o senhor e até mesmo com as pessoas? É isto que preciso ver, pois lá fora já está tudo perdido, o diabo está arrastando todos com a sua cauda para os infernos e as consciências desde agora já gritam as dores de seus pecados. Então sou eu que tenho que enxergar as minhas falhas porque se digo que conheço a Deus, sua verdade e vida, está mais do que claro que sou eu que preciso ver meus próprios conceitos dentro da minha razão, porque sabemos que este mundo está cheio de imbecilidade, mas e eu? Devo ser diferente e não agir como os de fora, pois sou eu quem devo enxergar meus próprios erros e corrigir-me diante daquele que digo conhecer…

Por Maria Lúcia