Quando a consciência para um pouco para pensar, ela mesma deduz que tudo desse mundo é passageiro, tudo se esvai, as próprias até dizem: estamos aqui só de passagem, nada daqui nos pertence, pois quando chegamos nesse lugar nada trouxemos. Pensamento lógico né? Tem muita liga este raciocínio! Mas logo em seguida vejo que as consciências distorcem esse pensamento, pois vivem correndo atrás das coisas vãs deste mundo, parece até que elas não enxergam que seu próprio corpo também é matéria e que um dia morrerá voltando ao pó como era.

As consciências excluem a carne do caminho da morte mesmo sabendo que não há salvação para ela, as consciências insistem em viver desgraçadamente até o último dia da morte carnal a sua vida imoral e infortuna dessa Terra, não dão continuidade aos pensamentos coesos que por si só testificam, pois quando chegam no ponto da morte da sua carne elas logo voltam para trás e batem na madeira como quem diz: vai de ré, e assim acham que seu pranto demorará à chegar, é uma coisa engraçada, mas é assim que as consciências confeccionam as coisas dentro delas, um acerto que termina em um erro, um pensamento lógico que acabou em pizza

E mesmo nós falando à todos da razão da vida, que tem uma saída para morte e que esta saída está no espírito santo de Deus, elas continuam caminhando para o precipício. É, nós mostramos o caminho da vida às consciências, a luz do senhor, a salvação de Deus, mas fazer o que se o mundo está dentro delas? É, é melhor nem me descabelar por isto tentando mostrar o que ninguém quer ver, pois é triste você ficar vendo o caminhar das almas para o vazio eterno sem poder tocar em seus pés para desvia-los do abismo, mas é como meu irmão Jesus disse quando alguém lhe perguntou: são muitos os que se salvarão? Ele respondeu: não se preocupe com os outros, mas sim com a sua salvação e é isto que estou fazendo, olhando para mim e deixando os outros de lado.

Por Maria Lúcia