O engano está dentro do vosso coração, na imagem de seus olhos e no caminhar de seus pés. Se enlaçastes no fel, amarrou a sua liberdade, despedaçou as penas de suas asas, ficando presa em seu ninho. Os ventos enganosos afastaram a tua alma da verdade de Deus, os teus pensamentos conturbados silenciam o canto das andorinhas, cala a voz do bem-te-vi e não ouve o chamado do persistente sabiá que canta, canta e canta para você se libertar, mas não ouve o chamar dos beija-flores, o assobio dos passarinhos e nem ao menos vê a leveza das borboletas voando ao redor do seu ninho, enlaçou-se nas amarras do engano, prendeu-se sobre os laços deste mundo e não enxergou a vida, não viu o seu voo, não sentiu o seu cheiro, não ouviu o seu cantarolar e a sua voz persistente te chamou até o último suspirar. A vida foi-se ao céu, voltou para casa do Pai e você perdida e machucada caiu em seu vazio, este agora é o seu ninho, pois deixastes o vento levar as penas que te fariam voar…

Por Maria Lúcia