Eu vejo que se a palavra dita é para o bem de minha alma não importa a forma de ser falada porque muitas vezes Deus fala suave com a consciência, mas ela não presta atenção no que lhe foi dito e continua dormindo naquele ponto que Deus a corrigiu com brandura e daí sim precisa partir para o puxão de orelha. Agora das duas uma ou a consciência cai com a palavra e fica no chão chorando com o tapa do Pai ou ela se levanta mais forte e fica de pé e mesmo doendo por dentro ela chora, mas não desiste de sua salvação… É claro que para tentar mostrar a luz a um cego precisa de inteligência, sabedoria e paciência, pois o cego não sabe onde está a luz e nem como fazer para encontra-la, e depende também muitas vezes daquele quem o conduz no caminho e do querer enxergar da própria consciência, e o saber ensinar é muito importante porque cada consciência é diferente uma da outra, pois algumas aprendem com mais facilidade, outras, porém, é mais devagar e precisa de mais didática para ensina-la. Mas sabemos que o Pai faz de tudo para que seu filho não se perca de seus olhos e por isto cabem as palavras fortes do Pai ao filho desobediente que diz conhecedor da verdade de Deus…

Por Maria Lúcia