Um ser autêntico sempre tem como base a verdade, não importa as circunstâncias, mas a sinceridade está dentro do coração em qualquer tempo. Neste tempo em que vivemos e presenciamos muitas coisas, a sinceridade não se encontra mais por aí, a verdade não está na esquina batendo palmas como quem diz: Ei, eu estou aqui! Não, um ser que age com veracidade é raro achar, então não irei nem procurar, vou olhar para mim mesma e ser este ser verdadeiro e falar o que tenho no coração sabiamente, sem falsidade e malandragem, mas ser eu mesma, o ser que em mim estava perdido, o ser que Deus olha e se agrada, pois a verdade vem do Senhor. Então este fruto precisa brotar de fato dentro da alma porque é dentro de nós que Deus habita e Nele está toda beleza e riqueza do céu. Fora do meu portão não busco nas pessoas o que ainda não tenho, reviro primeiro a minha sala e vejo se tenho aquilo que penso em cobrar do outro, pois do que adianta você olhar para o galinheiro do vizinho e se escandalizar com a sujeira, sendo que o seu está mais podre do que o dele, é fácil enxergar os defeitos alheios e difícil é espelhar a si mesma. Verdadeiros temos que ser com nós mesmos e praticar no coração a hermenêutica da palavra verdadeiro…

Por Maria Lúcia