É um dos frutos de uma consciência pelo espírito de Deus. Uma consciência que age pelo instinto animal, não tem domínio próprio, pois suas atitudes são pelo ímpeto do momento.

Eu e meus irmãos estudamos as consciências, inclusive as nossas, pois todos os seres humanos produzem a consciência independentemente um do outro. A consciência é um complexo, cada uma tem suas características, e suas ações é que a define. Ela é o fruto do desejo de Deus. Quando Deus criou este universo, Ele visava a consciência para a sua maravilhosa manifestação. E pela consciência pensar, raciocinar e suas outras funções, Deus por ser um ser extremamente sábio julgou que a consciência sendo produzida, iria raciocinar e ver que a existência espiritual, que já está dentro de cada um de nós, seria a continuação da sua vida. Mas aconteceu justamente o contrário, todas as consciências se ligaram na existência carnal, e formaram um laço muito forte pela carne, e simplesmente não reconheceram o espírito santo de Deus que pulsa os corações.

Por isso o mundo está este caos, pois todos vivem fora de função e a consciência só age pelo animal, pois não tem domínio próprio. Se diz que os frutos da carne são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. Mas os frutos do espírito são: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança, domínio próprio.

É só fazermos uma avaliação e vermos os frutos que as nossas consciências tem. Uma consciência ligada ao espírito vive em paz, e sabe que nada de fora a domina, pois ela tem todo o seu proceder pelo espírito santo de Deus.

Por Kátia Campos