Um tema digno para ser interpretado por uma poetisa, para tirar de suas imaginações lindos versos que retratam a razão da vida. Pois é, mas aqui estou para falar sobre este tema, lírio dos vales.

O lírio é uma planta muito perfumada, colorida, vistosa. Já o vale é uma longa depressão na superfície da Terra. Normalmente, vales ficam entre uma série de colinas ou montanhas.

Fazendo agora uma analogia, o lírio por representação é o espírito que nos dá a vida, e os vales, são as consciências. Todos nós temos o espírito santo de Deus, e este ser deve ser inseminado e gestado dentro de cada consciência.

Imagine então, um lírio todo perfumado, colorido e plantado entre os vales no mais alto da montanha? Seria este lírio que deveria ser plantado nos vales, para deixar estes vales luminosos, coloridos, com a cor da vida irradiando. Mas o que vemos? Vales congelados, cinzentos, não plantaram o lírio para colorir seus montes. Não sei se fui clara na minha representação, mas tudo vale para abrir a porta dos corações. Sempre tentamos falar do propósito da vida por representações, comparações, para ver se de alguma forma abrimos os olhos do entendimento da consciência, e espero que de alguma forma tenha entendido o meu simples comparativo, que as consciências inseminem e gestem o espírito santo de Deus dentro de si mesmas, só assim teremos a tão almejada vida eterna.

 

Por Kátia Campos