Nós estamos dentro de um propósito e descobrimos que o ser humano como criação produz a consciência. A consciência é a única coisa que interessa de todo este universo ao Criador Deus. A consciência não se trata de nada físico, mas sim de um estado, e hoje se olharmos para todas as consciências veremos o estado crítico que todas elas se encontram. E porque vemos isto? Pelos sintomas que todas elas apresentam, vemos nítido em seus olhos o olhar de cansaço, de desespero, como se todas elas pedissem socorro. E muito mais dos sintomas que são nítidos, vemos as doenças da alma, como a depressão, o pânico e o vazio toma conta dentro delas, por isso elas chegam até ao cúmulo do suicídio. Todas as consciências estão praticamente no estado de inanição, não tem forças para nada, nem para tomarem o remédio que curaria suas almas, não estes remédios que se dão para dopar a carne, mas sim, o remédio da palavra da verdade de Deus, não estas palavras de enganos que se falam nas religiões, mas a palavra de Deus escrita em cada coração.

Cada consciência deveria em primeiro lugar, se enxergar como consciência e ver os sintomas que há dentro de cada uma, para que assim pudesse tomar as doses diárias da palavra da verdade para se curar. O espírito de Deus já está dentro de cada um de nós e é ele quem nos faz entendidos de todas as coisas, mas para isso a consciência deve raciocinar para enxergar o que o espírito tem a nos dizer. Se as consciências prestarem atenção, elas ouvirão a voz de Deus, Ele nos fala pela linguagem do entendimento, por isso a importância da consciência raciocinar, pois só assim ela poderá eliminar os sintomas, ou até mesmo a própria doença que há dentro dela.

Há um caminho a se trilhar, um trabalho a se fazer, e enquanto apresentar algum sintoma, é porque a consciência está ligada a carne, e para que a consciência seja curada, ela precisa se desligar da carne e se ligar no espírito de Deus. Desta forma, a consciência se curaria e teria a vida eterna dela lá no céu pelo espírito.

Por Kátia Campos