Ato de abandonar, de deixar alguma coisa, uma pessoa, ou uma função, não querer, estar desabrigado. Se considerarmos que estamos dentro de um propósito e abandoná-lo, é terrível, pois isto é dizer não a vida eterna, não a paz, não a sabedoria, não ao amor, é dizer não ao Criador Deus, é dizer não ao espírito que Ele nos assentou, e o resultado disto será o vazio eterno.

De um lado vejo o Criador Deus com o seu propósito nas mãos, e do outro lado vejo a criação humana de costas viradas para Deus, por isso Isaías disse: na verdade, a Terra está contaminada por causa de seus moradores, porquanto transgridem as leis, mudam os estatutos e quebram a aliança eterna, por isso a maldição consome a Terra e os que habitam nela serão desolados, por isso serão queimados os moradores da Terra e poucos Homens restarão. Imagine a loucura que as consciências cometeram contra o Criador Deus, viraram as costas para seu propósito e para seu ungido.

O espírito de Deus ficou ignorado dentro de todas as consciências, e em comum acordo todas elas ficaram ligadas a carne que morre, como Davi disse: os reis da Terra se levantaram e os príncipes junto se mancomunaram contra o Senhor e contra o seu ungido dizendo: rompamos as suas ataduras e sacudamos de nós as suas cordas. Isto é, em comum acordo todas as consciências resolveram abandonar o caminho da vida e cada uma seguiu por seus caminhos aqui no mundo, caminhos que as levarão para o nada absoluto e eterno. Nem Deus entendeu o que aconteceu, pois, as consciências viraram as costas para a vida eterna delas, para desfrutarem esses poucos anos de vida que tem na carne, e mesmo assim com muitos sofrimentos, tormentos, angustias, depressões, cada uma quer de um jeito e o mundo se tornou como disse Isaías, em uma subversão de estranhos.

Na verdade, ninguém se conhece, pois cada um tem uma coisa em seu coração. Hoje as amizades são todas compradas e não existe mais nenhum irmão verdadeiro em que se possa confiar, você pode viver cinquenta anos ao lado de uma pessoa que mesmo assim ainda não a conhece. Quantas amizades antigas são desfeitas, casamentos de muitos anos são desfeitos, ninguém conhece um ao outro de verdade, como Davi disse: eu me fiz um estranho para com os filhos de minha mãe. O ser humano nasce, cresce, produz a consciência e cada uma confecciona um entendimento diferente dentro dela, e poucas são as afinidades que uma tem com a outra.

É mais fácil encontrar a mesma ideologia em uma pessoa estranha do que em uma pessoa da própria família, e se tratando do propósito de Deus então, cada um tem a sua verdade, e nenhuma consciência busca a verdade que vem do raciocínio lógico, nenhuma delas bebem este puro leite racional, mas cada uma confecciona o entendimento que lhe convém. Se eu gosto de beber cachaça, vou buscar uma doutrina que eu possa beber cachaça, se sou lascivo, vou buscar uma doutrina que posso ser lascivo. Hoje até o chefe maior da igreja católica aprovou o casamento homossexual, porque convém a igreja para não perder adeptos, mas não convém a Deus que já criou o macho e a fêmea para a reprodução carnal. E é assim que todos vivem, à revelia de seus pensamentos, abandonando o caminho da vida.

Por O teu espírito diz