Fazer o que é certo, dizer a que veio, cumprir com sua obrigação. Nós falamos todos os dias que os seres humanos se tratam de uma criação e obviamente que houve um motivo para o Criador tê-lo criado, e é por esse motivo que os seres humanos devem andar, afinal de contas eles foram criados só por conta deste motivo. Como dito, o ser humano trata-se de uma criação e como tal ele produz algo que interessa ao Criador dele, o Criador Deus já adotou o ser humano com um mecanismo de produzir o que interessa a Ele, assim como o criador da caneta que a criou para produzir a escrita que lhe interessa, ou o criador da lâmpada que a criou para produzir a luz que lhe interessa.

A lógica perfeita sempre nos diz que, o que uma criação produz deve servir o criador dela, se não servir ela estará em erro de função. E o que o ser humano produz como criação? Nós descobrimos que ele produz a consciência das coisas, a consciência se faz a simetria da existência, isto é, é pela consciência que a existência se manifesta e é, sem consciência nada é ou não tem importância de que seja, pois quanto vale uma tonelada de ouro sem a consciência dele? Fora de produzir a consciência da existência, o papel da consciência também é pensar, raciocinar, formar ideias, ponderar e agir por quem ela quiser. Toda consciência busca o que é melhor para ela, acontece que a consciência só se identifica pela carne que a produziu, e ela ignora o espírito de Deus que lhe dá a vida.

Pelo propósito de Deus o ser humano deveria produzir consciência do espírito e ela deveria servir o espírito e não a carne como todas fazem. Nós sabemos que o ser humano é só um lance dentro do propósito de Deus, um dia nascemos na carne e um dia morreremos nela, esta vida que temos na carne é provisória, a consciência que se desligar da carne e se ligar no espírito de Deus terá a vida eterna dela lá no plano, daí sim será a vida plena e verdadeira da consciência, mas a carne é uma criação descartável e como dito o dia que a carne morrer, a consciência cairá no vazio eterno se ela estiver presa a carne, e esta é a obra de Deus em nós, desligar a consciência da carne e ligá-la no espírito de Deus para quando se cumprir a lei que diz: e o pó volta ao pó como era e o espírito volta a Deus que o deu, a consciência ir com o espírito e gozar a vida eterna dela lá no plano do céu pelo espírito.

Trata-se de um propósito e já estamos dentro dele, se a tua consciência não se desligar da carne e se ligar no espírito, ela perecerá na eternidade, pois não terá mais um corpo para se manifestar por ela. Isto é uma verdade e já estamos dentro dela, é tolice criar fantasias de salvação em torno da carne, pois uma vez a carne morreu nunca mais.

Por O teu espírito diz