Eu conheço as tuas obras, e eis que diante de ti pus uma porta aberta que ninguém pode fechá-la, pois tendo pouca força, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome. E hoje vejo a mão de Deus em cada porta que se abre a nossa frente, pois o propósito é Dele. Nós só somos ferramentas nas mãos de Deus, Ele é quem fala por nossas bocas e anda pelos nossos pés, como o próprio Deus disse a Jeremias: aonde quer que eu te enviar, irás, e tudo o que eu te mandar, dirás. Eu serei por você e você será por mim. Foi por isso que Deus mostrou todo o Seu propósito a nós e nos confiou a sua palavra, pois nós não temos compromisso com este mundo, mas o nosso compromisso é com Deus. Não pedimos dinheiro para falar de Deus, como estes escroques do diabo, eles não sabem nada de Deus, mas só sabem tirar dinheiro de cegos.

Assim como antes do dilúvio que Deus mandou Noé construir uma arca para não perecer com os incrédulos, e aquela arca representa a aliança eterna de Deus, e não poupou o povo do dilúvio, hoje também Deus mandou eu me preparar, deixando a pessoa da carne e assumindo a pessoa do espírito, porque chegou a hora de Deus aniquilar toda a carne de sobre a Terra, porque a criação humana perdeu o sentido, e não há mais nada a fazer por aqui. Só consciências degeneradas, psicopatas, perturbadas, paranoicas e não existe mais nenhuma consciência sã que serve para o proveito de Deus. Aquela profecia para os finais dos tempos que o dragão desceu a Terra e tem grande ira, porque pouco tempo lhe resta, nós estamos vendo hoje em nosso meio. O dragão está assolando a Terra, e nós vemos que todos estão indo após a cauda do dragão.

Nós estamos vendo consciências se transformando do dia pra noite. Vemos literalmente a força do dragão agindo sobre as consciências fracas. Trata-se de uma luta implacável, espada nas mãos o tempo todo, e se vacilar o inimigo atravessa o seu coração. Nós vemos o inimigo arrastando as consciências na nossa frente. É uma luta que ninguém da conta dela, mas ela destrói famílias inteiras, jogando-as nos infernos, e se as nossas consciências não se agarrarem ao senhor, serão também arrastadas pela correnteza do mal.

Por O teu espírito diz