Coesão, nexo entre os pensamentos, conexão entre ideias, analogia, ligação, relação, a unidade das palavras. A coerência é fundamental para o entendimento das coisas. Tudo tem uma ordem, como Paulo disse do propósito da vida: assim como trouxemos a imagem do ser animal, traremos também a imagem do ser espiritual, mas não é primeiro o ser espiritual, senão o animal, depois o espiritual. E porque esta ordem? Porque o ser espiritual é gerado na consciência que o ser animal produz, assim como o sêmen, que vem antes do ser humano, pois se trata de uma sequência lógica. Assim como não tem como alguém nascer no espírito, sem ter passado primeiro pela fase humana, assim também não tem como o ser humano vir primeiro, sem ter passado pela fase de sêmen. Este nascimento que inventaram para Jesus sendo filho de Deus, sem primeiro ter passado pela fase de sêmen e de ser humano, é mentiroso e descabido. Primeiro Jesus nasceu do sêmen de José, como todos nós nascemos do sêmen do nosso pai, só depois que Jesus produziu a consciência que ele nasceu do espírito de Deus, como Paulo disse: ele veio da descendência de Davi segundo a carne, mas foi declarado filho de Deus em poder, segundo o espírito. Crer que Jesus nasceu direto como filho de Deus, sem ter passado pela fase de sêmen e de ser humano, é o mesmo que acreditar que o Gautama era filho de uma elefanta.

As consciências só confeccionam o entendimento em absurdos, como dizem que o Criador é quem faz a vontade da sua criação, que nós ressuscitaremos na carne, que outro já morreu no seu lugar, que o amor de Deus é incondicional e um monte de outros absurdos para se confortarem na carne. Nenhuma consciência é coerente com o que fala, isto é, fala uma coisa e faz outra, como Jesus disse: na cadeira de Moisés estão sentados muitos escribas e fariseus, ouçam o que eles dizem, mas não agem em conformidade com suas obras, pois falam uma coisa e fazem outra. Colocam fardos pesados nas costas dos outros, e eles mesmos não levantam nem um dedo. O que estes pastores escroques do diabo pregam hoje, não tem nenhuma coerência com a verdade de Deus. Na verdade, eles nem sabem o que produzem como criação, não reconhecem o espírito de Deus neles, e incitam o povo a carne, que é contrário a lei de Deus. Tem alguma aparência de sabedoria, como Paulo disse, em devoção voluntária, mas não são de valor algum, senão, para a satisfação da carne.

Por O teu espírito diz