Por quarenta anos Deus fez cair o maná do céu para sustentar o povo hebreu enquanto eles passavam pelo deserto, e os confeiteiros faziam pães, bolos e toda espécie de iguarias que continha farinha, e Deus não deixou de mandar nenhum dia o maná do céu. Isto nos serve de alegoria hoje, que enquanto estamos passando por este deserto, Deus nos manda também todos os dias o maná do céu, e eu e meus irmãos também preparamos o alimento que sustenta a nossa alma no espírito todos os dias. Logo pela madrugada eu preparo os pães do dia, tem irmãs que fazem pães e iguarias com o maná que Deus nos dá, tem até suco da água que sai da pederneira para refrescar as nossas almas. O maná é a inspiração que o Todo poderoso nos dá todos os dias através do seu espírito, e é através desta inspiração que preparamos os pães, os bolos e as iguarias. Nós destrinchamos todos os tipos de temas e assuntos, e servimos à mesa de Deus, servimos destes alimentos a todos. Ninguém que senta à mesa do Pai sai de barriga vazia, e as promessas de Deus é mandar o maná até entrarmos na terra prometida, e Ele nunca deixou de cumprir com a sua palavra.

Há muitos anos que pela manhã o campo está branquinho do maná que Deus nos dá. Eu sou mais um confeiteiro e padeiro do céu, que preparo os pães e os bolos para quem quiser comer, já vem tudo mastigado. Deus manda também o mel do céu para adoçar as consciências, os bolos e a água como dito, sai da pederneira, e é com estas iguarias que sustentamos as nossas almas por todos estes anos, nunca nos faltou nada e ainda a nossa dispensa está cheia, e todos os dias temos multiplicado o pão que desce do céu para quem quiser comer. Saciamos as nossas almas do bem, a palavra da verdade que tem sustentado as nossas almas no espírito, como Pedro disse: desejai afetuosamente, o puro leite racional, para que por ele vades crescendo. E somos bem robustos no espírito, pois comemos todos os dias o pão que Deus nos dá. Logo pela madrugada como dito, preparamos o pão e de manhã o comemos junto com os irmãos, à tarde tem um cafezinho que uma irmã nos serve todos os dias, de noite sentamos à mesa do Pai para jantarmos, e com as nossas almas saciadas vamos para a cama. Temos também umas irmãs poetisas que nos prepara cada bolo e cada doce, que adoçam as nossas almas com suas poesias. Tem doce que é de tirar o nosso fôlego, que visão maravilhosa que essas irmãs têm, é dom de Deus, elas escrevem todos os dias, uma coisa incrível, é a inspiração que o nosso Pai nos dá para servirmos aos irmãos. Todos os dias são de festas e os nossos corações se embriagam da felicidade, sinto o mesmo que o povo hebreu sentiu quando passou pelo deserto rumo a terra prometida, e hoje é a nossa vez de estarmos aqui.

Por O teu espírito diz