É interessante isto, mas o nosso maior inimigo dentro do propósito de Deus somos nós mesmos na carne, é a tua carne que jogará a tua consciência nos infernos, isto é, no vazio eterno. O propósito de Deus é justamente desligar a consciência da carne e ligá-la no espírito de Deus, mas a carne se levanta a frente do espírito e a consciência cai neste golpe do diabo, ela vem na figura da sua mãe, do seu pai, do seu marido, da sua esposa, do seu filho, do seu neto, dos seus bens carnais e a tua consciência não consegue tirar a carne da frente.

Paulo disse que Jesus desfez a inimizade que temos com Deus, isto é, ele matou a carne, tirou a carne da frente e colocou a nossa consciência na presença do espírito de Deus. Em outro texto Paulo disse que Jesus riscou a cédula que nos identificava que era a carne e nos colocou uma nova identidade que é o espírito, isto é, Paulo retratou em Jesus o que toda consciência deveria fazer dentro do propósito de Deus, isto é, derrubar a carne e levantar o espírito no lugar, riscar a identidade que nos identificava, que é a carne e nos colocar uma nova identidade, que é o espírito. Trata-se de um novo ser, o que era casado na carne, não é mais casado no espírito, o que era mãe ou pai na carne, não é mais no espírito, o que era filho ou filha na carne, não é mais no espírito, isto é, na carne eu era casado com a carne, agora a minha consciência é casada com o espírito de Deus e devo ser fiel ao espírito, assim como uma mulher deve ser fiel na carne.

Os meus sentimentos agora não são mais pela carne, mas sim pelo espírito, mas se a tua vida não mudou absolutamente nada do que era na carne, ela não pode dizer que é espiritual. A esposa é a mesma, o esposo é o mesmo, os filhos são os mesmos, até o cachorro é o mesmo, como que ela pode dizer que é espiritual ou que está lutando para deixar de ser carnal. O que você me diz dos frutos dignos de arrependimento de que João, o batista, disse? O propósito de Deus não é só no faz de contas, mas na lei diz que não pode haver nenhuma criancinha viva, mas que deve ser tudo aniquilado para que o novo estabeleça. Se você vive no espírito só no faz de contas, será salva também só no faz de contas. Quando você descobrir que o propósito de Deus é uma realidade e que você viveu uma fantasia, você verá do que estou falando hoje.

Paulo disse que o ser carnal é previsível, mas que o ser espiritual é radical. Deixar aquilo que você já queria deixar, não são frutos dignos de arrependimento, mesmo que você viveu por engano durante cinquenta ou sessenta anos, quando se descobre que aquilo era engano, você deixa de viver, isto não é arrependimento e nem frutos dignos de arrependimento, mas seria burrice continuar no erro. Então, deixei de errar e isso não prova nada, mas frutos dignos de arrependimento é aquilo que você deixa de fazer no que a sua consciência está verdadeiramente ligada pelo sentimento, não é para eu viver mais por este sentimento e sim pelo sentimento do espírito, isto sim é fruto digno de arrependimento. Agora continuar do jeito que você sempre foi e dizer que agora é espiritual, meu! Vai lavar sabão.

Por O teu espírito diz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.