Nós temos na natureza dois tipos de gametas, o gameta masculino e o gameta feminino. O gameta masculino se trata do sêmen e o gameta feminino se trata do óvulo. O gameta masculino é produzido pelo macho e o gameta feminino já vem dentro dos ovários da fêmea. Quando um gameta masculino, que é o sêmen, adentra o gameta feminino que é o óvulo, a fêmea fica grávida e a partir de então gera o novo ser da mesma espécie dentro dela. A fêmea já nasce com o aparelho reprodutor feminino, assim como o macho que já nasce com o aparelho reprodutor masculino. Os aparelhos reprodutores, tanto o feminino quanto o masculino, já são todo composto por um conjunto para se formar um novo ser. Toda fêmea tem o seu período fértil, que é o período que o seu ventre está preparado para receber o óvulo fecundado dentro dela e assim gera o novo ser.

Falando da reprodução espiritual é a mesma coisa, onde a consciência agora, faz o papel da mulher, pois ela tem toda estrutura para receber e gerar o ser espiritual, que é o filho de Deus, o filho da vida eterna. A consciência agora, faz o papel do gameta feminino e o espírito de Deus que já nos dá a vida, faz o papel do gameta masculino. Basta a consciência inseminar o espírito de Deus dentro dela pela coabitação do raciocínio que ela chegará ao gozo do entendimento e passará a andar pelo espírito, assim como uma mulher quando descobre que está grávida e passa a andar pelo filho do seu ventre. Agora o próprio espírito se desenvolverá dentro da consciência e a seu tempo nascerá no plano do céu pelo espírito, assim como um dia nascemos neste mundo pela carne. O espírito de Deus se desenvolverá dentro da consciência, assim como o sêmen do homem se desenvolve dentro do ventre da mulher.

Diante de Deus, a consciência se faz o gameta feminino e o andar pelo espírito é usar das funções da consciência pelo espírito, como Pedro disse: desejai, como meninos novamente nascidos o puro leite racional, para que por ele vades crescendo. Pedro nos advertiu dizendo para não tomarmos o leite falsificado, esses que se dão nas igrejas. Nós devemos gestar o filho de Deus em nós pela verdade e não pelo absurdo. O absurdo gera o filho do engano, como Jesus disse: vós tendes por pai o diabo e quereis satisfazer os desejos do vosso pai. O diabo foi homicida desde o princípio e nunca se firmou na verdade, e quando profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira. E o que os religiosos fazem hoje em suas igrejas é gerar o filho do engano dentro das consciências.

Por O teu espírito diz