Você já viu alguém esperando pelo dia do juízo de Deus? Ou pelo menos se preparando para ele? É por isso que todos fogem do dia da morte, pois é neste dia que o fiel da sua balança te apontará para o lado que você cairá na eternidade, se para o lado dos justos ou se para o lado dos injustos. Neste dia o único que pode te justificar diante de Deus ou te condenar, é justamente este espírito que Deus te assentou pela vida, e que você o desprezou a vida inteira. Mas Deus disse: ouça o que este espírito te disser, porque ele não perdoará a tua rebeldia. Neste dia, a tua consciência descobrirá que Jesus não morreu no seu lugar, e que isto foi uma invenção do diabo para te enganar a vida toda. Paulo disse: rogo-vos, pois, irmãos, pelo amor de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, porque este é o vosso culto racional.

Aqui Paulo não está falando que Jesus morreu no seu lugar, mas que você mesma deve apresentar o teu corpo carnal em sacrifício vivo diante de Deus, isto é, mortificar a tua carne e vivificar o espírito de Deus dentro da tua consciência. Como Pedro disse: ora, pois, já é muito que Cristo padeceu por vós até hoje, estando vós na carne, que de agora em diante, a tua consciência reverta esta situação, mortificando a carne dentro dela e vivificando o espírito de Deus, para que o tempo em que vos restar na carne, não ande mais segundo as vontades dela, mas sim, segundo a vontade de Deus. E para concluir Paulo disse: a lei de Deus se cumpre em nós, consciências, que não andamos segundo a carne, mas que andamos segundo o espírito.

Tanto a carne, quanto o espírito, já estão em nós, a carne como criação e o espírito pela vida. Só que nós não vemos o espírito neste plano material por ele habitar o plano espiritual. Mas se as nossas consciências se entregarem verdadeiramente a ele pela fé, ele fará esta obra de Deus nela, de desliga-la da carne e liga-la nele, e no último dia, que é o dia do juízo, ele a transporá de planos, e lá no plano dele, ele mesmo será o corpo da consciência eternamente. E a carne, como dela já está escrito, voltará ao pó como era. Trata-se de um propósito e já estamos dentro dele, ninguém escapa do juízo de Deus, como o profeta Malaquias disse: há um memorial escrito diante de Deus, e é neste dia, que veremos a diferença entre o justo e o ímpio, entre o que serve a Deus e o que não serve. Neste dia ninguém falará com Deus, mas o juízo será automático. Quando se vê, a tua consciência já estará no céu pelo espírito ou nas trevas eternas do nada. É o lado que a tua consciência anda hoje, que determinará o lado em que ela cairá na eternidade. E neste caminho eu te garanto, que não tem como uma consciência enganar a Deus.

Por O teu espírito diz