Que valor tem qualquer coisa que não se manifesta? Eu nem digo se manifestar a olho nu, mas se manifestar de alguma forma, mesmo abstratamente, como a gravidade por exemplo, a temperatura, a vida, e até o vento que nós o sentimos e não o vemos. E porque não dizer também do vaco, que nós sentimos a ausência de qualquer força, o nada absoluto, o silêncio profundo. Todas estas coisas são abstratas, mas de alguma forma as nossas consciências as sentem e distingue cada uma delas. Quem não vê a diferença entre o frio e o calor? Ou a vida e a energia? Ou a alma do espírito? Ou a gravidade da ausência da força? Quem não sabe distinguir a diferença do infinito do finito?

Nota-se que todas estas coisas são vistas e sentidas pela consciência. Só para se ter uma ideia, a nossa consciência é um marco no infinito, isto é, antes e depois dela. E que valor tinha qualquer coisa antes de produzirmos a consciência delas? É a consciência que dá valor e sentido a todas as coisas, e é pela consciência também que todas as coisas, tanto físicas como abstratas, se manifestam, aliás, a consciência tem o poder do raciocínio, e é pelo raciocínio que a consciência vê as coisas pelo entendimento, como está escrito:  pela fé, isto é, pelo raciocínio, entendemos que os mundos, pela palavra de Deus, foram criados, de maneira que aquilo que se vê, não foi feito do que é aparente, como por exemplo, o avião, que foi visto por seu criador antes mesmo dele existir, porquê de que outra forma se cria? Por isso um salmista disse: Senhor, as tuas vistas me viram ainda informe, e as tuas mãos me fizeram e me afeiçoaram, dê-me entendimento agora para que eu saiba o que devo fazer.

O que eu vejo é que o ser humano, produz a consciência de todas as coisas, e que é pela consciência que todas as coisas se manifestam e são. Mas pelo propósito de Deus, o ser humano deve produzir consciência do espírito que Deus nos assentou pela vida e manifestar por ele, até ele transpor as nossas consciências de planos, e lá no plano do espírito nós o veremos como ele é, pelos olhos do espírito, como Paulo disse: sei que serei conhecido no espírito, assim como hoje sou conhecido na carne. E disse mais: e quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então manifestaremos com ele em glória, isto é, no céu. É isto que eu vejo pelo raciocínio lógico, o resto, é tudo fantasia.

Por O teu espírito diz