Calmaria, harmonia, concórdia, tranquilidade, em que há silêncio, descanso, sossego, falta de problemas, ausência de violência, relação tranquila entre partes, acordo, amizade, conciliação, entendimento, união, tudo isto são sinônimos de paz, a paz deriva de dever cumprido, de ser útil ao propósito da vida.

O Criador Deus criou o ser humano por uma razão e esta razão é o que conta, pois estamos neste mundo só por esta razão. Só de saber o motivo que levou o nosso Criador a nos criar, já nos traz paz, realizar a sua vontade então, a paz reina absoluto nas nossas consciências. Jesus disse de uma porta estreita e de um caminho apertado, a porta estreita é o conhecimento do propósito de Deus, que Jesus disse que poucos entrariam por ela, e o caminho apertado é a prática do propósito de Deus, isto é, o conhecimento é a porta e o andar pelo caminho é a prática. O conhecimento é sabermos que Deus nos criou por causa da consciência que produzimos como criação, e Ele assentou a porção do seu espírito em cada um de nós pela vida, é no espírito que está a vida eterna das nossas consciências e não na carne. Então, o caminho apertado que devemos passar é justamente desligar as nossas consciências da carne e liga-las no espírito e isto não é uma tarefa fácil, mas é como passar pelo caminho do deserto. O espírito disse assim: aquele que não deixar pai, mãe, esposa, esposo, filhos, por mim, não é digno de mim. E foi mais longe ainda: aquele que não negar a sua própria carne por amor ao espírito não é digno de mim.

O propósito de Deus consiste em uma troca de corpo literal e radical por parte da consciência, isto é, ela foi produzida pela carne, e como um fruto natural, ela está ligada a carne, mas é aí que entra o propósito de Deus, pois temos que desligar a nossa consciência da carne e ligá-la no espírito de Deus pela vida eterna dela. Se a consciência não conseguir este intento, simplesmente cairá no vazio eterno, pois nem se ligou no espírito e pela morte se desligou da carne. Trata-se de um propósito, e este propósito já funciona assim, a nossa vida eterna não está na carne, mas sim no espírito. Se a consciência não se desligar da carne e se ligar no espírito, ela não terá a vida eterna, mas sim cairá no vazio, isto acontecerá e não é o caso da sua consciência querer ou não, mas ela já está dentro disso, é tolice acreditar em “ressurreição” carnal, pois isto não existe.

Por O teu espírito diz