A postura de uma consciência que chega diante de Deus, deve ser passiva, isto é, ouvir e acreditar em tudo que Deus fala sem questioná-lo, pois, ninguém mais que Deus, quer ver a tua consciência na vida eterna do espírito, pois o propósito da vida é de Deus. Ele mesmo disse que enviaria um anjo a cada um de nós para nos guardar neste caminho e nos levar até a terra que Ele nos prometeu, lá no plano do céu, e Ele nos receberia pelo espírito, que já é este anjo que Ele nos enviou. Este anjo já é este espírito que nos dá a vida, como Paulo disse: porque nele vivemos, nos movemos e existimos.

Eu sei e Deus também sabe que as nossas consciências foram produzidas ainda agora neste mundo, mas Deus já nos deu tempo mais que suficiente para descobrirmos o seu propósito e andarmos por ele, pois não estamos neste mundo por outra coisa, viemos a este mundo só por conta disso. Na carne, todos já sabem que morrerão, mas ninguém busca se identificar com o espírito de Deus para continuar na vida. Trata-se de outra fase, de outro plano. Assim como já fomos um sêmen um dia e nos transformamos em seres humanos, agora, de ser humano nos transformaremos em seres espirituais, tudo por sua ordem. Mais uma vez eu digo, trata-se de um propósito e já estamos dentro dele. Não temos alternativas de vida eterna fora do espírito de Deus, pois a vida está no espírito, é ele quem já nos vivifica, mas nós sabemos que isso é só por uns tempos, e é dentro deste tempo que temos que realizar a obra de Deus em nós, mas uma hora, nós sabemos que o espírito voltará a Deus e a carne vai para debaixo do chão e a consciência sobrará na eternidade.

A consciência que não pensa na eternidade dela, é insana, não vendo nada ao longe. Tudo que a consciência sabe é que a carne morrerá, mas ela sabe de alguma forma que ela não morre e nem volta mais ao estado inconsciente, por isso todas têm medo de morrer, pois sabem que depois da morte da carne, cairão no vazio eterno. Nos hebreus está escrito: todos os santos da fé, morreram sem terem alcançado as promessas nesta vida, mas vendo-as de longe e crendo, testificaram que eram peregrinos e forasteiros neste mundo. Porque se eles tivessem oportunidade de voltar ao estado inconsciente, voltariam, mas como sabem que não tem mais como, buscam uma eternidade melhor, isto é, a eternidade celestial, pois a outra eternidade é o vazio do nada.

Por O teu espírito diz