Tem um ditado que diz que à noite todo gato é pardo e isto é uma verdade, pois a noite nada é tão real quanto à luz do dia. De dia tudo se mostra ser como é, mas a visão noturna é opaca, embaçada, é a língua do eu acho. Em se tratando da razão da vida onde nós só a enxergamos pelo entendimento, isto fica muito claro, jamais uma pessoa que diz “eu acho” dentro de um entendimento, vê as coisas com clareza, pois quem tem certeza do que fala, nunca diz eu acho. E o que mais se ouve falar dentro do propósito de Deus, é “eu acho”. Ninguém diz como Jesus: sei de onde vim, sei para onde vou e enquanto estou no mundo sei o que vim fazer aqui, pois eu sou a luz do mundo. Quem neste mundo sabe de fato e de verdade o que veio fazer aqui? Quem pode dizer isto com certeza, é quem vê exatamente o propósito do Criador Deus.

Até a ciência humana fala de um elo perdido. O que é o elo perdido? A ciência humana não liga o ser humano a razão dele existir, pelo fato de não saber o que o ser humano produz como criação, é o que o ser humano produz como criação que é o elo perdido, pois foi pelo que o ser humano produz que o Criador o criou, este elo perdido esclarece todo o mistério da vida. Alguém sabe de fato o que o ser humano produz como criação e a importância que tem o que ele produz? Porque o nosso Criador precisa do que produzimos como criação? João, o batista, disse: eu não o conhecia, mas para que ele fosse manifestado, vim eu. Dentro deste texto, João quis dizer que produz o que manifesta as coisas, e onde você julga que todas as coisas se manifestam e são? Porventura não é na consciência que o ser humano produz? Sem consciência não há manifestação de nada, isto é, nada é ou não tem importância de que seja sem a consciência de si mesmo.

E ao nos criar, o Criador nos assentou a porção do seu espírito pela vida, é o espírito que nos dá a vida e é deste espírito pelo propósito do Criador que Ele quer que nós produzamos consciência e andemos por ele, como Paulo disse: a lei de Deus se cumpre em nossas consciências que não andamos segundo a carne, mas que andamos segundo o espírito. A consciência que verdadeiramente anda pelo espírito não diz “eu acho” quando se refere ao propósito de Deus, mas ela tem certeza do que fala, pois ela anda na luz e não na noite, e toda consciência que anda na luz sabe de onde saiu, sabe para onde vai e enquanto está no mundo sabe o que veio fazer aqui. Simples assim, como comer uma maçã.

 

Por O teu espírito diz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.