Se…

Se tivesse…Se fosse…Se! Bem, agora já era, não tem mais jeito, é para frente que se anda e carregando todas as consequências dos atos impensados. Aqui nesse mundo as tribulações são muitas, pois há um amontoado de sentimentos carnais aflorados, e que causam danos mortais às consciências, que cada vez mais estão atoladas neles. Vale lembrar que estamos dentro de um propósito, o qual devemos realizar enquanto há tempo hábil, afinal todos haveremos de passar. Não há tempo a perder com mediocridades sentimentais carnais que provocam imensos caos na consciência. É momento de desfrutar os sentimentos puros, verdadeiros, bons e eternos provocados pela presença do espírito santo de Deus em nós, o nosso senhor, que nos alimenta, nos vivifica e sacia em todo tempo. Somente nele os nossos sentidos devem estar ligados, para que por maior que seja a tempestade, esta não passe de uma brisa, pois nele estão firmados nossos pés, na rocha eterna.

Por Loir Xavier

Estado de alerta

Muitas consciências já entraram no vermelho e não tem mais como voltar, outras consciências estão no verde, estão ainda se despontando para a vida, mas a maioria delas estão no estado de alerta, naquele estado madura esperando a colheita, elas mesmas sabem que se passar do tempo, o fruto, que é a consciência, apodrece.

Esse mundo é considerado um campo e os seres humanos são as plantas das delícias de Deus, a consciência é o fruto que o ser humano produz e como todo fruto, a consciência também desponta, cresce e amadurece, e como Jesus disse: vós dizeis que ainda há quatro meses para a ceifa, eu, porém, vos digo, levantai os vossos olhos e vede os campos, já estão brancos para a ceifa. Jesus se referia as consciências humanas, que nós devemos colhe-las do pé da carne para o proveito eterno do espírito. A consciência é o fruto proibido que o Homem comeu e que não deveria ter comido, pois este fruto seria para o sustento de Deus. Cada consciência no espírito se faz uma célula viva do corpo de Deus que serve para o crescimento do corpo Dele, se essa consciência não for colhida para o proveito do espírito de Deus, simplesmente ela cairá no chão como qualquer fruto podre. E o tempo da colheita já chegou, nós temos que trabalhar na lavoura de Deus, isto é, colher a consciência da carne para o proveito do espírito, e como Paulo disse: Deus, roga por nós, para que façamos esta obra, por que como Jesus disse; a seara, na verdade, é grande, mas poucos são os ceifeiros. Isaías também disse: vós que fazeis menção do Senhor, não haja silêncio em vós. Triste foi o que o profeta Joel disse: os vinhateiros, servos do Senhor, estão entristecidos, porque a colheita do campo pereceu.

Nós vemos as pragas do engano espalhada por toda a Terra, ela destruiu o campo de Deus, carunchou todos os frutos e destruiu a lavoura de Deus. Joel disse: o que ficou do pulgão, o comeu a locusta, o que ficou da locusta, o comeu o gafanhoto e o que ficou do gafanhoto, o comeu a lagarta. E nós vemos isto hoje, são essas religiões que enganam o povo e o fruto que seria para Deus, esses pastores escroques do diabo, o comem como aquelas larvas de goiaba e não vemos um fruto bom para o proveito de Deus. Todos nós estamos em estado de alerta, mas as consciências não estão nem aí para isso.

 

Por O teu espírito diz

Espelho da dor

Pode-se mudar a situação se a consciência quiser mudar seu próprio estado e ao invés de espelhar a dor espelhar-se no amor, na vida. O retrato da carne já vemos como é, é uma ferida que constantemente está a sangrar e você consciência espelhando a carne, certamente sentirá dor, pois os curativos dela só amenizam o ardor, mas por dentro o ferimento está cru e se tocar dói porque as chagas podres não estão fora e sim na alma e se somente sarar na aparência e não curar o coração, continuará sofrendo, pois em seu espelho não estará a vida do espírito e sim a dor causada pela carne. A consciência para destituir a soberba, a ira, o ciúme, a lascívia e outros frutos carnais de dentro dela, com certeza precisa estar preparada e se aliar com o guerreiro do céu, e sempre ter nas mãos a espada de dois gumes, pois por um caminho sangrento temos que passar, onde a frieza precisa estar ao lado do coração porque a disjunção da carne é doída e justamente para obtermos a vida eterna é necessário ser forte e passar pelo desligamento da carne e chorar só a noite no quarto fechado, pois os fortes também choram, derramam as suas lágrimas, encharcam sua face, mas no dia seguinte está de rosto seco para lutar e não se dobrar diante daqueles que desafiam o Deus de Israel. Não importa se estamos feridos, mas quem em plena guerra consegue sorrir? Se o objetivo é sair na vida eterna do espírito, então a fase agora é de trancar a cara, se armar e ir à luta, pois o momento é de subir as escadas do céu dia após dia e não parar para ver os seus pedaços no meio do caminho. O senhor está à frente, então olhe para ele e sorria com o coração de guerreiro…

 

Por Maria Lúcia

Enfrentar os inimigos

Temos que enfrentar os inimigos, enfrentar os nossos medos, enfrentar até a nós mesmos, temos que tirar a carne e estabelecer o espírito em nossas consciências, deixar ele nos governar, pois ele sim sabe o que faz, ele nos conduzirá até ao céu e lá seremos um só, um só corpo, um só coração. Será que vale a pena trocarmos uma eternidade no céu com vida por uma “vida” provisória aqui neste mundo? Não! Tolos são os que trocam, tenho que realizar o propósito de Deus, quero ver todos no céu, mas se eu não realizar, eu não irei, não posso fazer nada por você, assim como você não pode fazer nada por mim, cada um tem que trilhar o caminho sozinho, mas na eternidade nos encontraremos. Vale mais enfrentar os nossos inimigos agora do que esperar para amanhã, pois não sabemos o dia de amanhã e amanhã pode ser tarde e não teremos outra chance.

 

Por Arthur Campos

Descubra quem são os seus inimigos

É interessante isto, mas o nosso maior inimigo dentro do propósito de Deus somos nós mesmos na carne, é a tua carne que jogará a tua consciência nos infernos, isto é, no vazio eterno. O propósito de Deus é justamente desligar a consciência da carne e ligá-la no espírito de Deus, mas a carne se levanta a frente do espírito e a consciência cai neste golpe do diabo, ela vem na figura da sua mãe, do seu pai, do seu marido, da sua esposa, do seu filho, do seu neto, dos seus bens carnais e a tua consciência não consegue tirar a carne da frente.

Paulo disse que Jesus desfez a inimizade que temos com Deus, isto é, ele matou a carne, tirou a carne da frente e colocou a nossa consciência na presença do espírito de Deus. Em outro texto Paulo disse que Jesus riscou a cédula que nos identificava que era a carne e nos colocou uma nova identidade que é o espírito, isto é, Paulo retratou em Jesus o que toda consciência deveria fazer dentro do propósito de Deus, isto é, derrubar a carne e levantar o espírito no lugar, riscar a identidade que nos identificava, que é a carne e nos colocar uma nova identidade, que é o espírito. Trata-se de um novo ser, o que era casado na carne, não é mais casado no espírito, o que era mãe ou pai na carne, não é mais no espírito, o que era filho ou filha na carne, não é mais no espírito, isto é, na carne eu era casado com a carne, agora a minha consciência é casada com o espírito de Deus e devo ser fiel ao espírito, assim como uma mulher deve ser fiel na carne.

Os meus sentimentos agora não são mais pela carne, mas sim pelo espírito, mas se a tua vida não mudou absolutamente nada do que era na carne, ela não pode dizer que é espiritual. A esposa é a mesma, o esposo é o mesmo, os filhos são os mesmos, até o cachorro é o mesmo, como que ela pode dizer que é espiritual ou que está lutando para deixar de ser carnal. O que você me diz dos frutos dignos de arrependimento de que João, o batista, disse? O propósito de Deus não é só no faz de contas, mas na lei diz que não pode haver nenhuma criancinha viva, mas que deve ser tudo aniquilado para que o novo estabeleça. Se você vive no espírito só no faz de contas, será salva também só no faz de contas. Quando você descobrir que o propósito de Deus é uma realidade e que você viveu uma fantasia, você verá do que estou falando hoje.

Paulo disse que o ser carnal é previsível, mas que o ser espiritual é radical. Deixar aquilo que você já queria deixar, não são frutos dignos de arrependimento, mesmo que você viveu por engano durante cinquenta ou sessenta anos, quando se descobre que aquilo era engano, você deixa de viver, isto não é arrependimento e nem frutos dignos de arrependimento, mas seria burrice continuar no erro. Então, deixei de errar e isso não prova nada, mas frutos dignos de arrependimento é aquilo que você deixa de fazer no que a sua consciência está verdadeiramente ligada pelo sentimento, não é para eu viver mais por este sentimento e sim pelo sentimento do espírito, isto sim é fruto digno de arrependimento. Agora continuar do jeito que você sempre foi e dizer que agora é espiritual, meu! Vai lavar sabão.

Por O teu espírito diz

Explanar com sabedoria

Como podemos explanar o propósito de Deus com sabedoria? Colocar cada coisa no seu devido lugar, não ter o menor sentimento, mas falar dele friamente, desde o seu início até a sua conclusão. Deus criou o macho e a fêmea para procriação humana, o macho produz o sêmen e a fêmea entra com o campo fértil. Que tipo de sentimento temos pelos sêmens que foram produzidos? Qual o sêmen a fêmea quer gestar e qual ela não quer gestar? Que tipo de sentimento temos por aqueles trilhões e trilhões de sêmens que caíram no ralo eterno? Que tipo de sentimento o ser humano pode ter por um sêmen?

Desta mesma forma que tipo de sentimento o ser espiritual pode ter por um ser carnal? Será que Deus está preocupado com aquelas consciências que estão caindo no vazio eterno? Perceba o que Deus disse ao profeta Samuel: por que você ainda tem dó de Saul, havendo o meu espírito se retirado dele? Cadê o amor incondicional que os religiosos pregam? Será que pode ter arrependimento maior do que o de Judas que comprou uma corda e se enforcou? Será que Deus está preocupado com o que você está pensando, com o que você está fazendo, com as suas intenções, ou realmente Ele montou um sistema dentro de cada um de nós regido por lei? Será que Jesus se salvaria de qualquer maneira? Será que Davi não precisava ter enfrentado o gigante, os amigos de Daniel não precisariam passar pela fornalha e nem Daniel dormir com os leões, que mesmo assim eles estariam salvos? Será que Jesus não precisava passar pelo caminho do gólgota? Será que Jacó não precisaria ter lutado com Deus? Qual avaliação você faz da tua vida? Você anda pelo caminho da vida ou você corre por fora? Você acredita que com as suas ações estaria salvo hoje? Um bebê pode nascer não tendo sido gestado?

Você tem que ter na consciência que estamos dentro de um propósito, o propósito é de Deus e temos que ver como que Deus enxerga o seu propósito, o que interessa a Deus é o resultado final de seu propósito, se ele não for realizado em cada um de nós, não teremos nenhum valor a Deus. Na carne somos criações de Deus e como criação o que interessa a Deus é o que nós produzimos, se o que produzimos como criação não funcionar para o bem de Deus, Deus não terá nenhum sentimento por nós. Mesmo uma criação funcionando, o criador já não tem nenhum sentimento por ela, imagine se ela não funcionar? Que sentimento o ser humano tem pela caneta mesmo ela escrevendo? E se ela não escrever então, que relação que o ser humano pode ter com ela? É tolice a consciência querer colocar sentimento entre Deus e a carne que isto não existe, é incompatível. Que tipo de sentimento pode existir entre o Homem e o plástico?

Por O teu espírito diz

Bússola da vida

Assim como o marinheiro tem a bússola como instrumento de navegação, que lhe direciona a rota a ser seguida, a fim de manter o curso de sua embarcação e não achar-se perdido, temos em nós o espírito da vida. Ele é quem direciona o caminho, quem vai a frente mostrando a rota e se em todo tempo formos achados nele, jamais ficaremos perdidos. E por mais que o mar esteja violento e as ondas queiram nos tragar, em nada temeremos, pois ele nos conduz em segurança até as calmas águas. Nenhuma tempestade turvará os nossos olhos ou tão pouco confundirá o nosso entendimento quanto a rota a ser seguida, porque ele nos faz em tudo entendidos. Ele em tudo nos esclarece, nos mostra, elucida. Ilumina a escuridão do denso mar e faz da noite em dia. É o comandante da nossa embarcação e está em nós para dar-nos vida. Veio para que com ele possamos ser um e voltar ao porto eterno, ao lar, ao Pai!

Por Loir Xavier

Transbordar de sentimento

Falar de e sobre Deus é um imenso prazer. Falar Dele com propriedade da verdade então, provoca um sentimento descomunal. Transbordar de Sua sabedoria e desfrutar de Seu conhecimento é indescritível e único, algo que todas as consciências deveriam e poderiam sentir, pois o conhecer a Deus é para todos indistintamente. Está a frente de todo olho que queira ser curado da cegueira e passe então a enxerga-lo. Sua doce voz soa constantemente aos ouvidos, um convite para desfazer a completa surdez. Sua palavra convida aos paralíticos a andarem e a todos a deixarem a nudez tão evidente para vestirem-se da mais pura e alva veste tecidas pelo espírito da vida. Vinde a mim, pois Sou a vida abundante e infinda! É o convite que não cessa, é o chamado que se não ouve, é o caminho que não se vê, são os pés que presos ao engano não andam, são consciências a cada dia mais pobres, cegas, nuas…perdidas por desprezarem a verdade.

Por Loir Xavier

Caminho de descobertas

O caminho da vida é fantástico para quem trilha por ele, primeiro ocorreu assim; nascemos na carne, crescemos e produzimos a consciência, é esta consciência que interessa ao propósito de Deus, isto é, nós produzimos a consciência como criação, esta consciência se depara com a morte da carne e é aí que começa, ou que deveria começar o caminho da vida para a consciência, isto é, ela vê que com a morte da carne chega ao fim, e como que a consciência continuará dali para frente?

Primeiro de tudo, a consciência deve perceber que estamos dentro de um propósito e não só deve entender isto, como sentir que está dentro do propósito e que lá a frente há outra vida que é do espírito e não mais da carne, que seria a sequência do caminho da vida, mas para nascermos na existência do espírito é da mesma maneira que foi para nascermos na carne, isto é, nós tivemos os nossos pais que coabitaram, onde o nosso pai inseminou o nosso sêmen no ventre da nossa mãe, este sêmen entrou no óvulo dela, desceu para o útero e ali começou uma gestação para adentrarmos a segunda fase da vida, que é a fase humana. Estando na estatura completa do ser humano, nascemos neste mundo, crescemos, produzimos a consciência naturalmente como um fruto e é esta consciência agora que tem que perceber que com a carne ela não vai muito longe, mas que o espírito de Deus já está dentro de nós nos dando a vida, e é nele que está a sequência da vida, isto é, a consciência deixará o ser carnal para assumir o ser espiritual dentro dela e quando se cumprir a lei que diz; e o pó volta ao pó como era e o espírito volta a Deus que o deu, neste dia a consciência deve estar ligada no espírito de Deus e não mais na carne e assim ela voltará a Deus com o espírito e lá no plano do céu o espírito será o corpo eterno dela.

Quando a consciência chega verdadeiramente neste conhecimento e começa a praticar o propósito de Deus dentro dela, que é desligar-se da carne e se ligar no espírito, este caminho é maravilhoso para quem entende perfeitamente o propósito de Deus. Neste caminho não tem pai, não tem mãe, não tem filho, não tem filha, não tem neto, não tem bens materiais, você deve se desligar da carne, automaticamente se desligar de tudo que é da carne e ao mesmo tempo você deve se ligar no espírito de Deus, fazendo isto, automaticamente você estará ligada no céu, como Paulo disse: se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima onde Cristo está, pensai nas coisas que são de cima e não mais nas que são da Terra, mortificai, pois, os vossos membros que estão sobre a Terra. E Paulo conclui dizendo: e quando Cristo, que é a vossa vida, se manifestar, então manifestareis com ele em glória.

Por O teu espírito diz

Aio

A palavra aio quer dizer tutor, ou condutor, e Paulo disse que a lei de Moisés não salva a consciência, mas que ela serve de aio para nos conduzir ao espírito de Deus, pois este sim, salva a consciência. Tanto que Paulo disse que o fim da lei é Cristo, ou seja, é este espírito que nos dá vida. A consciência que chega verdadeiramente ao conhecimento desse espírito de Deus que já está dentro dela lhe dando a vida, está fora da lei de Moisés, pois se a lei de Moisés nos conduz ao espírito de Deus, uma vez chegando ao espírito de Deus, a lei acaba, mas não é só o fato de conhecer o espírito de Deus, mas sim passar a andar por ele, pois é nele que está a nossa vida eterna.

De que vale você chegar ao espírito, mas não andar por ele? Muitos chegaram ao conhecimento do espírito de Deus, mas continuam condenados, pois Paulo disse: não são os que sabem a lei de Deus que são justificados diante de Deus, mas os que praticam a lei, hão de ser justificados. E Paulo disse: a lei de Deus se cumpre em nós, consciências, que não andam segundo a carne, mas que andam segundo o espírito. E é muito nítido e muito claro ver por quem uma consciência anda, ela não precisa dizer que é espiritual ou carnal, mas o simples fato do sentimento que ela passa do espírito, ou da carne, já fica bem claro por quem ela anda. A boca fala o que quer, mas são os sentimentos que mostram por quem uma consciência anda, é nítido ver onde uma consciência está ligada. Se ela chegar ao conhecimento do espírito de Deus nela e continuar andando pela carne, Paulo disse que não resta mais sacrifícios por estes pecados, mas que uma certa expectação de juízo e ardor a consumirá diante de Deus.

Estamos neste mundo pelo propósito de Deus e jamais uma consciência que não queira cumprir o propósito de Deus dentro dela anda em paz, mas um ardor de juízo a consumirá. Se a minha alma queima diante de Deus por atos contrários à sua vontade, como posso sobreviver neste mundo buscando a piedade dos outros, fazendo com que os outros tenham dó de mim, pagando penitência, sacrificando a própria alma, sangrando a minha carne? É isso que me salvará diante de Deus? A minha alma deve ser pura diante de Deus, os meus objetivos devem ser claros, como está escrito no apocalipse: antes fostes frio ou quente, pois o morno dá ânsia de vômito em Deus e a tua consciência tem sido morna diante de Deus, ela não decidiu ainda o lado que quer para ela, mas anda em cima do muro, achando que na hora H vai pular para o lado certo.

Por O teu espírito diz