Nós estamos dentro de um propósito e como fazer com que as consciências enxerguem isto?

Sei que é um caminho árduo e com muito sofrimento, pois tenho que desligar a consciência da carne e me ligar no espírito pela vida. Para uma consciência se desligar da carne é um sofrimento, principalmente os sentimentos, mas para entrarmos no reino de Deus é necessário este desligamento. Como se diz nas escrituras: vinde e tornemos para o senhor, porque ele vai nos cortar da carne e vai nos ligar a ele, vai fazer a ferida, mas vai curá-la. Basta a consciência se entregar ao espírito que ele mesmo fará toda esta obra nela.

O triste é ver que todas as consciências estão muito enraizadas na carne e por este motivo a dor é maior. Mas uma coisa eu digo meus queridos e estimados irmãos, para que as nossas consciências transponham de planos isto tem que acontecer, e a única maneira que podemos fazer para amenizar esta dor é encorajá-las com palavras para que possam andar neste caminho, assim como o marido faz quando a sua esposa está para dar à luz. A mulher quando está para dar à luz sente tristeza, mas depois do nascimento do filho nem lembra das dores que passou por ter dado à luz ao seu filho, assim também é para nascermos no espírito, sentimos muitas aflições como de uma mulher parturienta, mas quando nos sentimos libertas da carne por completo é só alegria, e a paz reinará por nós eternamente. Esta é a dor que sentimos até que o filho de Deus seja formado em nós e por fim o nosso nascimento no espírito, lá no plano do céu. Quando isto tudo concluir dentro de mim e eu nascer no céu, não me lembrarei das aflições que passei por ter dado à luz ao meu ser eterno. Este processo tenho que passar para que eu tenha o filho da vida, e ninguém pode passar por mim, tenho que me desligar por completo desta carne e assumir o espírito pela minha vida eterna e esta metamorfose acontece tudo dentro da minha própria consciência.

Por Rozivane Pereira