De certa forma, todos nós somos mercenários, porque trabalhamos por salários. Mas o verdadeiro mercenário, por expressão, no sentido da palavra, é aquele que só visa o dinheiro, sem se preocupar como chegar a ele, como aqueles empregados que só fazem o suficiente, e não estão nem um pouco interessado no trabalho, mas só no dinheiro que ele proporciona. O mercenário como expressão, só fala em dinheiro o tempo todo. O empregador está falando do trabalho e ele está falando do salário. O empregador diz: aqui na empresa o senhor vai fazer isto e aquilo, mas o mercenário logo diz: quanto eu vou ganhar? Aqui na nossa empresa, o senhor vai entrar as oito e sair às dezoito horas. E o mercenário diz: que dia é o dia do pagamento? Isto é, o patrão visa do funcionário o trabalho, mas o funcionário visa do patrão o dinheiro. É uma troca de valores, e o patrão sempre vai achar que o funcionário ganha bem pelo o que faz, e o funcionário sempre vai achar que o patrão está o explorando. Na verdade, os dois são mercenários, e só visam o dinheiro que vão ganhar.

Desde que o dinheiro foi inventado pelo ser humano como meio de troca, o ser humano sempre o buscou, e depois ainda que entrou o capitalismo no mundo através da revolução industrial, surgiram os grandes avarentos, que são aqueles que tem o amor sórdido pelo dinheiro, mas que eles se intitulam como capitalistas e hoje nós vemos, que não se importam como chegar ao dinheiro, mas o importante é chegar a ele. Haja visto que estão acabando com o planeta Terra, sujando os rios, poluindo o ar, desmatando as matas, tudo pelo capital. Os políticos estão atolados até o pescoço com corrupções por amor ao dinheiro, e este amor não tem fim. Tem também os traficantes que destroem famílias inteiras com drogas por amor ao dinheiro. Sem contar ainda com os ladrões a mão armada, os sequestradores, os estelionatários, tudo para pôr a mão no dinheiro. Fora ainda os lideres religiosos, que usam o nome do Criador por amor ao dinheiro, ou seja, o dinheiro tornou-se o senhor das consciências humanas. Infelizmente vivemos em um mundo de aparências e interesses e o verdadeiro amor esfriou, dando lugar ao amor sórdido ao dinheiro.
Então, o mercenário propriamente dito, não é a pessoa que tem dinheiro, mas é a pessoa que ama o dinheiro, e que faz de tudo por ele, e que se preciso for, mata até a mãe.

Por Michele Mi